HOME MISSÃO E VISÃO DIRETORIA FALE COM A GENTE PARCERIAS LINKS 
terça-feira, Jundiaí 16 de julho 2019 Busca no site   
ÁREA RESTRITA
LOGIN/SENHA
 
BENEFÍCIOS
 
DÚVIDAS TRABALHISTAS
 
HOMOLOGAÇÃO
 
CONVENÇÕES COLETIVAS
 
JORNAL DO COMERCIÁRIO

 
Sincomerciários de Jundiaí participa do Mulher Valorizada

O presidente do Sincomerciários de Jundiaí e Região, Milton de Araújo, acompanhado da Dra. Maria Angélica Campanhier e Dra. Michelle Araújo, prestigiou a abertura da 9ª edição do “Mulher Valorizada, Comerciária Fortalecida”, que reuniu mais de duas mil mulheres neste dia 15 no Parque Aquático instalado no Centro de Lazer da Federação em Avaré.

Milton enviou um ônibus com cerca de 50 mulheres comerciárias para o evento, que celebrou o Dia Internacional da Mulher, comemorado anualmente em 8 de março, e foi marcado por uma série de atrações.

As comerciárias foram acompanhadas das diretoras Elisângela Borges e Fernanda Antonelini Penha.

O evento foi aberto pelo presidente da Fecomerciários, deputado federal Luiz Carlos Motta, que chamou ao palco, montado na tenda ao lado do Parque, as 13 presidentas de sindicatos filiados e alguns presidentes presentes. Basicamente, os discursos das presidentas enfatizaram a importância deste encontro, neste momento, por conta do aumento da violência contra a mulher, assim como as formas de enfrentamento do problema.

 

Sobre o tema do evento

O tema do evento deste ano foi: "Basta!", que teve como foco principal a violência contra a mulher e principalmente o feminicídio, crime praticado contra a mulher e que a cada ano vem crescendo de forma assustadora no País. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil já tem a quinta maior taxa de feminicídio entre 84 nações pesquisadas.

 

 

Disparidades

Maria Bernadete Lira Lieuthier, diretora de políticas para mulheres da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio (CNTC), parabenizou os coordenadores do evento em nome do presidente Levi Fernandes Pinto, a quem representou. Ela deu uma mensagem de incentivo às lutas das mulheres num momento ímpar vivido pelo País, onde os direitos trabalhistas e previdenciários estão ameaçados, e contra o artigo 5º da Constituição Federal, que prega que todos são iguais perante a lei. “Se todos são iguais, por que a mulher sofre tantos ataques, como na reforma da Previdência?”, perguntou. “É preciso acabar com essas disparidades, e esse evento ajuda muito nessa luta”, acentuou.

Exemplo que veio da Bahia

A major PM Denice Santiago Santos do Rosário, comandante da Ronda Maria da Penha, operação da Polícia Militar da Bahia que acompanha mulheres vítimas de violência doméstica, contagiou a plateia com uma fala breve e contundente. Ela comanda um contingente de 108 pessoas, entre homens e mulheres, que atende 14 municípios, entre os quais a capital Salvador. A militar focou sua palestra em cinco formas de violência: física, moral, patrimonial, sexual e psicológica.

Para a major PM, as mulheres devem ter coragem para denunciar e as principais armas para isso são procurar as delegacias da mulher, as autoridades policiais e conversar muitos entre elas, com os parentes, familiares, vizinhas, preservando suas vidas. Denice trabalha com o neologismo “Solonidade”, que dá sentido de irmandade, companheirismo e solidarismo entre as mulheres, pois se uma denuncia ela protege a si mesma e a todas as outras.

 

Atrações

Após as falas das autoridades, presidentes dos sindicatos filiados e também dos palestrantes, todas as comerciárias participaram de sorteios de brindes e puderam usufruir do Parque Aquático durante todo o dia.

Também foram aprovadas 5 deliberações que vão fortalecer a mulher e ampliar a sua visibilidade em nossa sociedade.

São elas:

1 - Combater a Reforma da Previdência (PEC 06/19), uma vez que ela pune, principalmente, as mulheres. NÃO QUEREMOS TRABALHAR MAIS E GANHAR MENOS!

2 - Por meio das 12 Regionais da Federação realizar nos Sincomerciários e nos Sinprafarmas agendas que ouçam as reivindicações e as denúncias das mulheres. QUEREMOS SER OUVIDAS, VISTAS E RESPEITADAS.

3 - Já passou da hora do Brasil acabar com toda e qualquer forma de desigualdade e discriminação. Pelo fim da violência física e psicológica e dos assédios sexual e moral. QUEREMOS RESPEITO, MAIS DELEGACIAS DA MULHER E CASAS DE ACOLHIMENTO. A LEI MARIA DA PENHA TEM DE SER CUMPRIDA. FEMINICÍDIO DEVE SER COMBATIDO COM RIGOR.

4 - Maior participação das comerciárias no sindicalismo e na política. É preciso incentivar a sindicalização e aprimorar a consciência política das mulheres. UNIDAS, OCUPAREMOS OS ESPAÇOS SINDICAIS E POLÍTICOS PARA A CONSTRUÇÃO DO BRASIL QUE QUEREMOS.

5 - Geração de empregos formais às mulheres, com direitos garantidos e pagamento de salários justos. SOMOS TRABALHADORAS. PRECISAMOS CONQUISTAR O ESPAÇO QUE CABE A NÓS NO LOCAL DE TRABALHO. 

Para finalizar, numa só voz, vamos dar um grande BASTA à intolerância!

BASTA!!!

JÁ É HORA DE MUDAR!




HOME
 
MISSÃO E VISÃO
 
DIRETORIA
 
FALE COM A GENTE
 
PARCERIAS
 
LINKS
Sindicato dos Empregados no Comércio de Jundiaí e Região - Rua Prudente de Moraes nº 377 - Centro - Jundiaí - Tel.: (11) 4588-2322