HOME MISSÃO E VISÃO DIRETORIA FALE COM A GENTE PARCERIAS LINKS 
segunda-feira, Jundiaí 27 de maio 2019 Busca no site   
ÁREA RESTRITA
LOGIN/SENHA
 
BENEFÍCIOS
 
DÚVIDAS TRABALHISTAS
 
HOMOLOGAÇÃO
 
CONVENÇÕES COLETIVAS
 
JORNAL DO COMERCIÁRIO

 
Sincomerciários participa de Ato em defesa da Previdência

Representantes das principais centrais do país realizaram, nesta quarta-feira (20), a Assembleia Nacional da Classe Trabalhadora, na Praça da Sé, para mobilizar bases, conscientizar a população sobre prejuízos da proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo.

O ato unificado na Praça da Sé marcou o início da resistência dos trabalhadores à reforma da Previdência e reuniu trabalhadores de diversas categorias e representantes sindicais de todo o estado de São Paulo e de diversas regiões do país que disseram não à proposta de reforma da Previdência do governo Bolsonaro.

“Esse evento foi muito importante para a categoria, pois é um prova de que as Centrais Sindicais e os sindicatos estão contra a reforma da maneira que ela vem.

Da forma como está, diversas categorias de trabalho não conseguirão trabalhar até 65 anos, inclusive no comércio, como é que gente vai fazer? Então, a nossa luta é para que faça uma revisão dessa reforma, comenta o vice-presidente do Sincomerciários de Jundiaí e Região, José Arruda.

Quem também esteve presente representando o Sincomerciários foram as diretorias Elisângela Borges e Gislaine Vieira.

“Esse ato é apenas o começo, temos que abraçar essa causa que mexe com a vida de muitas pessoas. Antes da reforma da previdência deveria ter a reforma política. Também não podemos aceitar uma reforma previdenciária onde não entram os militares, disse Elisângela.

“É muito importante esse tipo de ato, pois teremos muitas dificuldades com essa reforma. Para todos os trabalhadores é bem desgastante, bem difícil e motivador, encerrou Gislaine”.

 

 

Foto: Forças Sindical

 

 O que o Governo quer fazer

O projeto do governo pretende aumentar a idade mínima de aposentadoria para 62 anos para mulheres e 65 anos, para homens, além de criar um sistema de capitalização privada para a população financiar a própria aposentadoria. A proposta inclui ainda um tempo mínimo de contribuição de 20 anos ao INSS.

A saída, segundo as centrais, é mobilizar as bases contra a campanha de desinformação do governo e da mídia, que quer jogar servidores públicos contra os trabalhadores da iniciativa privada, com o suposto argumento de que a “nova previdência” vem para combater privilégio.

 

 


HOME
 
MISSÃO E VISÃO
 
DIRETORIA
 
FALE COM A GENTE
 
PARCERIAS
 
LINKS
Sindicato dos Empregados no Comércio de Jundiaí e Região - Rua Prudente de Moraes nº 377 - Centro - Jundiaí - Tel.: (11) 4588-2322